Marketing Digital: Estratégias, Diferenças e Potencialidades

Tipos de estratégia presentes no Marketing Digital

        Em termos de estratégias on-line existem duas principais: pull e push (Chaffey, Mayer, Johnston, Ellis-Chadwick, 2003).Numa estratégia pull o consumidor procura os conteúdos. Por exemplo, através de pesquisa em motores de busca, websites, blogues e de media em formato áudio e vídeo, aos quais o consumidor acede através de um link/URL. A principal vantagem desta estratégia é que não existem restrições quanto ao tipo ou tamanho do conteúdo e é o consumidor que procura essa informação, logo é este que determinará o que pretende ver. Sendo esta a mais utilizada no Marketing Digital.

        Por outro lado, numa estratégia push os conteúdos são normalmente enviados pelas empresas aos consumidores através de e-mail, por exemplo. Os marketeers têm de “empurrar” as mensagens na direcção dos consumidores. As principais vantagens são o facto de possibilitar a sua visualização. No entanto, também acarreta riscos e problemas, porque se a mensagem não seguir determinadas regras poderá ser logo rejeitada antes mesmo de chegar ao seu receptor (consumidor).

Marketing Tradicional Vs Marketing Digital

 – One-to-one vs one-to-many e many-to-many

         O Marketing Digital além de permitir a comunicação one-to-one, tal como o Marketing Tradicional, mas possui a diferença e vantagem de tornar possível também a comunicação one-to-many e many-to-many devido ao seu elevado nível de penetração e a possibilidade de vários consumidores terem acesso à informação e poderem também trocar informação entre si ao mesmo tempo, a partir do uso da Internet. Como tal, as marcas deverão incentivar ambos os tipos modelos de comunicação de modo a que assim consigam rentabilizar ao máximo todas as potencialidades da utilização desta plataforma electrónica interactiva. (Breitenbach, Doren, Van, 1998)

Segmentação Demográfica vs Comportamental

         O Marketing Tradicional procede a uma segmentação baseada nos dados sociodemograficos com a idade, o sexo, etc, pois estes indicadores são mais fáceis de auferir e quantificar. No entanto, a Internet veio alargar esse leque de análise e a identificação e tratamento desses outros indicadores também é realizada muito facilmente. Assim, o Marketing Digital permite a segmentação por actividade, isto é, torna possível uma segmentação mais profunda e “rica” em informação, uma vez que o anunciante sabe o que o seu target faz, por exemplo: fazer upload de fotos, têm blogs, etc. (Wu, 2002; Maclaran,  Catterall, 2002)

Referências Bibliográficas:

Breitenbach, C. S., Doren, D. C. Van. [1998] Value-added marketing in the digital domain: enhancing the utility of the Internet. The Journal of Consumer Marketing. Santa Barbara, 15 [6], pp. 558.

Chaffey, D.; Mayer, R. ; Johnston, K.; Ellis-Chadwick F. [2003] Internet Marketing: Strategy, Implementation and Pratice. Second Edition. Prentice Hall, pp. 484.

Wu, Shwy-Ing. [2002] Internet marketing involvement and consumer behavior. Asia Pacific Journal of Marketing and Logistic. Patrington, 14 [4], pp. 36-54.

Maclaran, M., Catterall, P. [2002] Researching the social Web: Marketing information from virtual communities. Marketing Intelligence & Planning. Bradford, 20 [6], pp. 319-327.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: